Meu dia

large.jpg

O primeiro sorriso daquele meu dia aconteceu quando acordei com a sensação de que em algum momento tudo ficaria bem. Querendo ou não eu sabia. Ainda sei. O dia estava ensolarado mas mesmo que eu ouvisse o barulho da chuva antes mesmo de abrir os olhos, eu saberia, de alguma forma eu saberia que aquele seria um dia bom. As coisas parecem estar totalmente sem rumo – estou subindo a corda da minha vida e ela balança como nunca balançou antes, mas sei que logo estarei no topo novamente acenando para aqueles que sempre desejaram que eu caísse.

O segundo sorriso do meu dia foi quando recebi “olás” de pessoas que sempre quiseram o meu bem. O terceiro sorriso do meu dia aconteceu quando percebi que essas pessoas estavam ao meu lado. O quarto sorriso quando elas me fizeram crer de que eu sou uma pessoa maravilhosa. O quinto foi quando num abraço notei que elas sempre ficariam aqui para sempre.

Eu sentia como se estivesse queimando as mãos, como se meu coração estivesse explodindo e querendo mais – mas mais do quê? – eu nem sabia ao certo. Eu dependia de sorrisos. Eu dependo de sorrisos para assim conseguir enxergar que as coisas não serão tão difíceis. Para me fazer crer de que é questão de ter paciência. De acreditar. E de nunca esquecer que, independente das rachaduras, sou feita inteiramente de amor. Eu sou feita de amor. Meu coração. Minha mente. Tudo aqui é feito de amor. E é por isso que nem sempre eu consigo começar um dia sorrindo. Porque existem ódios gratuitos. Porque existem palavras que ferem. E existem atitudes que tentam fazer com que o amor dentro de mim acabe. Mas mal sabe o mundo que minha essência é amor e isso não tem como mudar.

O sexto sorriso do meu dia foi quando eu me permiti esquecer. O sétimo sorriso foi quando eu me permiti viver.

Todos os outros foram quando eu me permiti sentir amor por mim acima de qualquer amor. Por mais que muitas vezes eu queime as mãos tentando subir a corda até o topo. Por mais que eu fraqueje. Fique sem forças. Ainda consigo subir por amor. Ainda consigo subir por amor a mim.

E se tudo continuar seguindo como está, não precisarei contabilizar os sorrisos do meu dia porque serão incontáveis. E contarei quantas vezes me entristeci. E sei que serão poucas. Elas ainda existirão. Mas do que vale a vida sem os quase tombos causados tentando chegar ao topo?

Termino esse texto sorrindo.

Porque eu – e a maioria de vocês – sabe que a vida é feita de fases. Sorrir é o segredo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s