Estou dando um passo a frente, só tenho medo de cair e de me esquecer. Mas enquanto escrevo descobrirei minha identidade. Não sei como começar, não sei como continuar ou se vou parar, mas quando escrevo, meus sentimentos fluem sem destino. As coisas não são tão fáceis assim dentro dessa imensidão de sentimentos ruins que ficam dentro de mim sem data de partida. As coisas realmente não são tão fáceis assim. Às vezes sinto-me madura demais mas na maioria das vezes parece que ainda estou presa a uma coisa tão ruim que nem as melhores coisas do mundo são capazes de tirar isso de mim. Assim como a minha capacidade de perceber e acreditar que um dia vou ficar marcada nesse mundo. Enquanto uns observam, outros falam, alguns pensam e acreditam… eu sinto.

E eu sinto muito.

O tempo todo.

Anúncios